terça-feira, 25 de junho de 2024

LER+ COM HISTÓRIA E EXPRESSÃO 2024: DA PALAVRA À IMAGEM

Os alunos do 9.º ano voltam a dar-nos a oportunidade de reler a obra O Caderno do Avô Heinrich, de Conceição Dinis Tomé, nas ilustrações que produziram para a disciplina de Educação Visual, no âmbito da atividade «Ler+ com História e Expressão».

Algumas imagens são inequívocas, claramente reveladoras da passagem a que se reportam; outras, porém, motivam-nos a reler o texto e partir em busca da mensagem que o seu autor nos quis transmitir. O que é indiscutível é a qualidade dos trabalhos produzidos e que se encontram expostos na galeria que se segue.

quarta-feira, 19 de junho de 2024

LEITURAS AO MAIS ALTO NÍVEL NA FINAL DA 14.ª EDIÇÃO DO CONCURSO «PARES DA LEITURA»

A sala Manuel Martins do edifício sede da Freguesia de Monchique acolheu, no passado dia 12 de junho, a final do concurso «Pares da Leitura» e, catorze anos depois da primeira edição, os concorrentes continuam a surpreender-nos pela qualidade das suas leituras e pelo inquestionável domínio das obras lidas.


A concurso estavam duas obras extensas e com um considerável nível de dificuldade: Avozinha Gângster Volta a Atacar de David Walliams, para os alunos, e As Pequenas Memórias de José Saramago, para os adultos.

As questões, quinze no total para cada elemento do par, subdividiam-se em três grupos de diferentes tipos (Verdadeiro / Falso; Escolha Múltipla; Frase Lacunar) e pressupunham uma leitura cuidada das obras. Esperava-se que algumas dessas questões, mais complexas, originassem desempenhos distintos, determinando o posicionamento dos pares do 1.º ao 9.º lugar (um dos pares desistiu tardiamente, não sendo possível proceder à sua substituição).







Surpreendentemente, os concorrentes (alunos e adultos) acertaram quase todas as respostas e, no final, somadas e confirmadas as pontuações pelo júri e contadas as «moedas de ouro», constatou-se que havia três pares em 1.º lugar, com um total de 29 pontos (e «moedas de ouro»), seguidos de dois pares com 27 pontos.

Convém esclarecer que, por cada resposta certa, os concorrentes recebem «uma moeda de ouro» (daquelas que, quando mordiscadas, sabem a chocolate), com as quais vão compondo um valioso «tesouro da leitura».

Estavam, pois, encontrados os cinco primeiros classificados, mas era necessário desfazer os empates, já que os prémios são diferentes do 1.º ao 5.º lugar. Recorreu-se, então, a uma série de três questões, uma de cada tipo, a que apenas os alunos responderam. Esta primeira ronda determinou o 4.º e o 5.º lugar, mas os empates mantinham-se no 1.º lugar.

Uma segunda série de três questões permitiu encontrar o 3.º classificado, no entanto, havia, ainda, dois pares empatados.

Recorreu-se, neste caso, à estratégia «morte súbita». Os dois alunos dos pares empatados lançaram um dado e o que obteve a pontuação mais elevada optou por responder à questão «frase lacunar» (podia optar por passar essa responsabilidade ao colega). Como acertou, conquistou o 1.º lugar, ficando o seu colega em 2.º lugar, apesar de ter respondido corretamente a todas as questões (21 no total).

 

CLASSIFICAÇÃO FINAL

1.º lugar – Jamila Bragança (6.º A) e Zaira Bissig (mãe)

2.º lugar – Diogo Catarino (6.º B) e Anabela Martins (tia)
3.º lugar – Lara Susana (5.º B) e Vanda Duarte (mãe)
4.º lugar – Tiago Nunes (5.º A) e Lúcia Costa (professora)
5.º lugar – Uma Holdt (6.º A) e Ana Rita Oliveira (mentora do Projeto Teach for Portugal)
6.º lugar – Restantes pares: Maria Reis (5.º B) e Raquel Duarte (mãe); Anita Pereira (6.º A) e Carla Monteiro (professora); Carolina Oliveira (5.º A) e Vera Catarino (mãe); Margarida Mestre (6.º A) e Mara Veiga (mãe).





Apesar de ser um concurso, uma competição, a edição do corrente ano ficou marcada pela boa disposição, pelo entusiasmo e por momentos muito divertidos e animados. No final, debatia-se a possibilidade de alargar o concurso ao 3.º ciclo. Fica o desafio!

O que é certo é que o principal objetivo do «Pares da Leitura» foi atingido e a LEITURA foi a grande vencedora da noite. 

A equipa da biblioteca escolar e o departamento de Línguas agradecem todo o apoio da Junta de Freguesia de Monchique, entidade parceira na organização desta atividade e que financiou todos os prémios atribuídos aos participantes.

terça-feira, 18 de junho de 2024

ALUNOS DO 4.º ANO VISITARAM A NOVA BIBLIOTECA ESCOLAR

No passado dia onze, os alunos do 4.º ano das três escolas do 1.º ciclo do concelho de Monchique estiveram de visita à Escola Básica Manuel do Nascimento, para se familiarizarem com os espaços e os ambientes que irão frequentar no próximo ano letivo.

A “nova” biblioteca escolar foi um dos espaços visitados pelos meninos, onde foram convidados para participar numa divertida atividade de leitura.

Tudo começou com a leitura da fábula «A Cegonha e a Tartaruga», da obra Três Fábulas, de Ana Maria Magalhães e Isabel Alçada, tarefa assumida, com responsabilidade e elevada competência, por quatro colegas do 6.º ano.

Seguiu-se um conjunto de questões de escolha múltipla a que os alunos foram respondendo com recurso a três cartões coloridos com as letras A, B e C. 


A maioria dos alunos respondeu acertadamente a quase todas as questões, mas o mais importante foi o convívio, o entusiasmo e a alegria que vimos nos rostos dos meninos. Por conta disso, nesse dia, a nossa biblioteca foi um lugar mais colorido e muito mais feliz.

sexta-feira, 14 de junho de 2024

LEITURAS E TEATRO 2024: «O PRÍNCIPE NABO» NUMA ESCOLA PERTO DE NÓS!

No passado dia 6 de junho, os alunos das duas turmas do 5.º ano deslocaram-se a Portimão, à Escola Básica Engenheiro Nuno Mergulhão, para um encontro muito especial com o mundo do teatro.

Segundo contaram, havia uma princesa, a Princesa Beatriz, vaidosa, insolente e arrogante, a quem o pai, o Rei do Reino da Abundância, resolveu dar uma lição, já que ela rejeitava e humilhava todos os pretendentes. Decidiu, assim, dá-la em casamento ao primeiro homem que aparecesse. A princesa conhece então uma realidade completamente diferente, dura e difícil, mas acaba por descobrir o amor. 


Os alunos já conheciam bem o enredo, pois tinham feito, nas aulas de Português, uma leitura integral da peça O Príncipe Nabo, de Ilse Losa, mas a representação pela companhia profissional Teatro EDUCA permitiu-lhes aprofundar o conhecimento da obra e compreender melhor as características do texto dramático.

Acresce que alguns dos nossos alunos puderam coadjuvar na representação e assumir, por alguns minutos, o papel de atores.

Haverá melhor forma de concluir o estudo de um texto dramático?




A biblioteca escolar e o departamento de Línguas agradecem a colaboração da biblioteca municipal na organização da atividade e o apoio do Município de Monchique, entidade que suportou todos os encargos financeiros e que também disponibilizou o transporte.

Agradecemos, igualmente, à direção do Agrupamento de Escolas Engenheiro Nuno Mergulhão pela cedência do seu auditório para esta representação teatral.


segunda-feira, 10 de junho de 2024

500 ANOS DE CAMÕES

Assinala-se hoje, 10 de junho, o Dia de Portugal, de Camões e das Comunidades Portuguesas, num ano particularmente significativo, já que se celebram os 500 anos do nascimento do poeta.

Aproveitamos a data para recordar algumas publicações deste blogue em que homenageámos Camões, um dos maiores poetas de todos os tempos.

Para aceder a essas publicações, clique sobre as imagens que se seguem.


quarta-feira, 5 de junho de 2024

CONVITE - FINAL DO CONCURSO «PARES DA LEITURA»

 A Biblioteca Escolar convida a comunidade educativa para a grande Final do Concurso «Pares da Leitura», que terá lugar no dia 12 de junho, a partir das 20h30, na Junta de Freguesia de Monchique.

terça-feira, 4 de junho de 2024

LEITURAS E TEATRO 2024: «UM PUNHADO DE SAL, UMA VIAGEM REAL»

O encontro com a rainha D. Maria Pia de Saboia, esposa do rei D. Luís I, estava marcado havia muito tempo e, naquele dia 28 de maio, esperava-nos, pontualíssima e deslumbrante no seu magnífico vestido do século XIX. Com um curioso sotaque italiano, foi-nos revelando a história do Palácio e da sua família, enquanto nos conduzia pelas majestosas e sumptuosas salas.
Os olhares perdiam-se na complexidade da decoração e os espaços sucediam-se, dividindo opiniões e pareceres.
O baile final, junto à Sala do Trono, foi irrepreensível e todos nós tivemos a oportunidade de «dar um pezinho de dança», devidamente orientados pela bela Rainha.
 

E os ambientes reais não ficaram por aqui, já que, a seguir ao almoço, partimos para o teatro, lá para os lados de Alvalade, para assistir à representação da peça Leandro, Rei da Herília, pela companhia Instantes D'Aplausos.

Familiarizados com o texto (que haviam estudado nas aulas de Português), os alunos puderam acompanhar, com atenção e sentido crítico, toda a representação e não deixaram de reconhecer o excelente trabalho dos atores, do encenador, do figurinista, do cenógrafo, do sonoplasta e dos demais intervenientes na montagem deste espetáculo.

FOLHETO DA VISITA