segunda-feira, 19 de fevereiro de 2018

QUE ODISSEIA!

Foi uma verdadeira odisseia a viagem que os alunos do 6.º ano realizaram até Lisboa para assistirem, em direto, ao regresso de Ulisses a Ítaca, depois da memorável guerra de Troia.
Os deuses estavam, sem qualquer sombra de dúvida, muito zangados e, mal saímos de Monchique, os ventos do Olimpo sopraram desfavoráveis na estrada de São Marcos e não houve estômago para aguentar tanta curva e contracurva. Parecia que os deuses haviam transformado esta viagem num jogo de consola e que se estavam a divertir com as muitas dificuldades que alunos e professoras iam enfrentando. Aproveitando uma curta distração da deusa Atena, Poseidon transformou uma das professoras numa estranhíssima figura, mas, graças à imediata intervenção da deusa protetora, a ordem foi restabelecida e a viagem decorreu tranquila até à capital.


Aí, porém, o jogo pareceu recomeçar e a hora do almoço foi uma batalha difícil.Não houve sandes nem tupperware que resistisse às investidas das pupilas de Poseidon, disfarçadas de gaivotas.
Zeus deve ter imposto a sua autoridade e alunos e professoras reencontraram a paz no interior do autocarro que os conduziu ao Colégio Pedro Arrupe, onde assistiram à representação da peça A Aventura de Ulisses, pela companhia de teatro Cultural Kids.

DESDOBRÁVEL DA VISITA


SINOPSE


Terminada a guerra de Tróia, os Deuses reúnem-se para decidir o destino de Ulisses. Enquanto uns defendem o seu rápido regresso a casa, na ilha de Ítaca, outros preferem voltar a pô-lo à prova, lançando-lhe novos desafios. Zeus acaba por concordar em transformar a viagem de regresso numa espécie de jogo de computador, programado em função dos caprichos dos Deuses. Os episódios da “Odisseia” surgem assim como etapas ou níveis desse jogo, cabendo a Ulisses contornar os obstáculos que o afastam do seu grande objetivo: reencontrar a mulher Penélope e o filho Telémaco. Antes de chegar ao último nível do jogo, Ulisses terá de enfrentar a fúria das tempestades e a força dos Ciclopes, terá de resistir aos feitiços de Circe, ao canto das Sereias e à sedução da ninfa Calipso. Entre o mar e a terra firme, o gosto pela aventura e a vontade de voltar para casa, Ulisses vai debater-se, não apenas com os Deuses, mas também consigo próprio. O Game Over não corresponderá, necessariamente, ao fim das suas aventuras.

https://www.culturalkids.com.pt/a-aventura-de-ulisses

Para saber mais clique AQUI.

quarta-feira, 7 de fevereiro de 2018

PRONTOS PARA JOGAR AO «LEITURA EM LINHA«?



Primeiro, há que ler e reler muito bem a obra trabalhada na sala de aula.  Depois, é necessária uma boa dose de concentração para ouvir com atenção todas as questões que a professora vai lendo e as três hipóteses de resposta, com o objetivo de escolher apenas a hipótese correta. 
Recebida uma peça colorida por cada resposta certa, há que ter o cuidado de a colocar estrategicamente no jogo «4 em linha», com o objetivo de alinhar quatro peças seguidas, na horizontal, na diagonal ou na vertical, controlando sempre o alinhamento que o «adversário« também vai construindo.

Percebidas as regras do jogo, a turma A do 5.º ano testou, pela primeira vez,  esta atividade e os alunos puseram à prova os seus conhecimentos sobre a obra A viúva e o papagaio de Virgínia Woolf. Excetuando uma ou outra desatenção, a maioria dos alunos evidenciou um bom conhecimento da obra e, no final, depois de trinta questões, houve prémios para oito vencedores.



Além da leitura, esta atividade também permite trabalhar o domínio das atitudes e dos valores:  saber estar, saber ouvir, saber ganhar, saber perder, saber respeitar o outro, mesmo quando é nosso adversário.

sábado, 3 de fevereiro de 2018

12.ª EDIÇÃO DO CONCURSO NACIONAL DE LEITURA

A 12.ª edição do Concurso Nacional de Leitura está em curso, desde o dia 20 de novembro de 2017, e prolongar-se-á até ao dia 10 de junho, data agendada para a final nacional, na qual  se celebra a língua portuguesa.
Visando estimular hábitos de leitura e pôr à prova competências de expressão oral e escrita, este concurso alarga-se, na presente edição, ao 1.º e ao 2.º ciclo. 
A primeira prova de seleção dos alunos do 2.º ciclo fez-se, no Agrupamento de Escolas de Monchique, em simultâneo com a 1.ª fase do Concurso «Pares da leitura», da qual saíram cinco finalistas, faltando, agora, apurar o vencedor que representará a escola e o concelho de Monchique nas provas intermunicipais.
A seleção do aluno do 3.º ciclo que representará a escola e o concelho nesta fase está agendada para o dia 19 de fevereiro, às 10h30, e centrar-se-á na obra 35 Quilos de Esperança de Anna Gavalda.

sexta-feira, 2 de fevereiro de 2018

«À RODA DOS LIVROS ESTREIA NO 5.º C»


A turma C do 5.º ano estreou-se na atividade «À Roda dos Livros» com uma tranquilidade e uma espontaneidade surpreendentes.
Falar de livros perante os colegas e os professores pareceu uma tarefa muito fácil para a maioria dos alunos e nem a «palavra obrigatória» os intimidou. As obras selecionadas foram muito diversificadas e as apresentações bastante motivadoras, não só para os alunos como também para as professoras presentes, que aqui descobriram algumas sugestões de leitura muito interessantes.
O rigor e a responsabilidade com que os alunos encararam esta atividade refletiu-se também na forma como se autoavaliaram e souberam avaliar os colegas.

domingo, 21 de janeiro de 2018

TRINTA E CINCO PARES NA 10.ª EDIÇÃO DO «PARES DA LEITURA»

A 10.ª edição do concurso «Pares da Leitura» não foi a mais concorrida da história deste concurso, que começou no ano letivo 2008/2009 e que já chegou aos trinta e sete pares, no ano letivo 2011/2012, mas esteve lá perto, com trinta e cinco pares em competição, que encheram completamente o auditório da Escola Básica Manuel do Nascimento. 
Para sermos mais precisos, foram trinta e cinco pares e meio, pois uma aluna do 9.º ano, que se tinha disponibilizado para fazer par com uma colega do 5.º ano, viu-se sem equipa na hora da prova, por desistência da sua parceira, acabando por participar isoladamente. Esta foi uma decisão da organização do concurso, depois de ter percebido a deceção da aluna, que acabou por ter, nesta prova, uma hipótese de fazer o seu apuramento para o Concurso Nacional de Leitura.


Recordamos que a concurso estavam as obras AMOR DE PERDIÇÃO - Adaptado para os mais novos por Pedro Teixeira Neves (alunos) e História de uma Gaivota e do Gato que a Ensinou a Voar, de Luís Sepúlveda (adultos).





Alunos durante a realização da prova.




Adultos durante a realização da prova

Corrigidas as provas, contabilizadas as pontuações dos dois elementos de cada par e considerado o tempo de realização da prova, nos casos de empate, apuraram-se os dez pares finalistas, pela seguinte ordem:
 1.º lugar - Beatriz Reis (6.º B) / Teresa Campos - 76 pontos
 2.º lugar - Catarina Correia (6.º A) / Rui Correia - 75 pontos
 3.º lugar - Inês Silva Inácio (6.º A) / Isabel Silva - 73 pontos
 4.º lugar - Inês Isabel Inácio (6.º A) / Sílvia Duarte - 73 pontos
 5.º lugar - Rita Gonçalves (6.º B) / Francisca Alves - 71 pontos
 6.º lugar - Miguel Ramos (6.º A) / Teresa Sequeira - 71 pontos
 7.º lugar - Matilde Duarte (6.º A) / Paula Calapez - 70 pontos
 8.º lugar - Gil Matos (5.º A) / Carla Alfarrobinha - 68 pontos
 9.º lugar - Carolina Morais (6.º B) / Ana Filipa Gonçalves - 68 pontos
10.º lugar - Guilherme Carvalho (6.º B) / Tiago Carvalho - 66 pontos
SUPLENTES:
1.º Suplente - Filipa Marques (6.º B) / Maria Elisabete Reis - 66 pontos
2.º suplente - Santiago Beirão (5.º B) / Ana Margarida Francisco - 65 pontos

Este pares passaram à 2.ª fase - a final, agendada para o dia 23 de março, às 20h30. As obras indicadas para essa fase, Avozinha Gângster, de David Walliams (alunos), e O Mandarim, de Eça de Queirós (adultos), foram oferecidas a todos os finalistas pela Junta de Freguesia de Monchique, entidade que patrocina o concurso.

sexta-feira, 19 de janeiro de 2018

«DESENCONTROS« DE JIMMY LIAO



Há livros que todos devíamos ler. Desencontros, de Jimmy Liao, é um desses livros. É um livro em que as imagens nos dizem muito mais do que as palavras e cujo desenlace depende mais do estado de espírito do leitor do que da vontade do autor.
Como convite para a leitura, veja o book trailer.

sábado, 13 de janeiro de 2018

ENIGMATEMÁTICO: LEITURA + MATEMÁTICA = APRENDIZAGEM DIVERTIDA

O projeto «Newton gostava de ler!» continua em alta na Biblioteca Escolar. 

Desta vez, o módulo ENIGMATEMÁTICO, trabalhado em parceria com as professoras de Matemática do 2.º ciclo (Prof. Alice Fonte e Prof. Sónia Panasco) e do 7.º ano (Prof. Eduarda André) conduziu-nos à resolução de uma equação extraordinária:
leitura + raciocínio + trabalho de equipa = aprendizagem

A história «Passei com mais dois" (in Cinco Histórias ao Telefone - Retiradas de «Contos por Telefono» de Gianni Rodari), lida pela professora bibliotecária num jogo de interação com os alunos, foi o ponto de partida para um conjunto de atividades práticas que puseram à prova a capacidade de concentração e de raciocínio dos nossos alunos das cinco turmas do 2.º ciclo.
«Família de tartarugas», «Caracol», «As casas da minha rua» e «Reféns» foram as atividades selecionadas pelas professoras para este nível de escolaridade.






Para o 7.º ano, optou-se por uma interessante obra de Manuel António Pina - Pequeno Livro de Desmatemática, e os alunos assumiram a responsabilidade da leitura dos textos, cuja preparação foi feita previamente.
A turma A fez uma leitura partilhada dos textos «A triste história do zero poeta» e «O zero». Na turma B, a leitura centrou-se nos textos «A história infinita do π» e «O π».


«A Joaninha e o comboio», «O assalto» e «A medição da água» foram as atividades desenvolvidas nestas duas turmas.




Face ao entusiasmo evidenciado pelos alunos no conjunto das atividades, a professora bibliotecária convidou duas alunas da turma B do 7.º ano a participarem na rubrica semanal de leitura na Rádio Foia , «Um Livro por Semana», que foi para o ar no passado dia onze.
A Lisa Águas e a Mariana Santos assumiram esta tarefa com um enorme sentido de responsabilidade. Deram a conhecer a obra de Manuel António Pina, fizeram uma excelente leitura dos poemas «A triste história do zero poeta» e «A história infinita do π» e falaram do projeto «Newton gostava de ler!». As duas alunas explicaram como se desenvolve este projeto, desvendaram a solução de um dos enigmas e deixaram no ar outro enigma, propondo aos ouvintes da estação local que o tentassem resolver.





quinta-feira, 11 de janeiro de 2018

«PAPEL SOLIDÁRIO» ARRANCA NA BIBLIOTECA ESCOLAR

«Papel Solidário» é um projeto implementado no Agrupamento de Escolas de Monchique há já alguns anos. Integra-se na «Campanha Papel por Alimentos» do Banco Alimentar Contra a Fome e consiste na recolha de papel que reverte, depois, na forma de alimentos, para a CRACEP (Cooperativa de Reeducação e Apoio à Criança Excecional de Portimão).


Tentando envolver os alunos, de uma forma informada, cívica e solidária, nesta campanha de recolha de papel, a Biblioteca Escolar reestruturou o projeto, associou-o a uma atividade na área da literacia dos media e está já a desenvolver trabalhos com diferentes turmas da Escola Básica Manuel do Nascimento.



Os alunos começam por analisar criticamente vários spots publicitários para televisão (comerciais e não comerciais), passam, de seguida, a documentos publicitários em suporte de papel e, finalmente, depois de recolherem informação sobre a campanha do Banco Alimentar contra a Fome, assumem o papel de publicitários e produzem documentos para diferentes media, divulgando o projeto e apelando à recolha de papel.

quarta-feira, 10 de janeiro de 2018

E FEZ-SE CIÊNCIA NA BIBLIOTECA ESCOLAR!


O projeto «Newton gostava de ler!» está de volta à Biblioteca Escolar.
Numa parceria com a professora Dilar Gamito, a atividade «Saber em gel» marcou o reinício deste projeto e envolveu todas as turmas do 2.º ciclo (três turmas de 5.º ano e duas turmas de 6.º ano), num total de 72 alunos.

A atividade começou com uma leitura interativa do conto «Nabo», dos irmãos Grimm, dinamizada professora bibliotecária. Seguiram-se diferentes ações experimentais, que resultaram na confeção de caviar de nabo, de coco, de groselha, de menta e de morango, a partir de preparados com alginato de sódio que foram vertidos, com o auxílio de uma bisnaga para molhos, numa solução com cloreto de cálcio.
Como era esperado, os alunos quiseram provar os produtos finais e, entre as caretas motivadas pelo caviar de nabo e os sorrisos associados ao caviar de groselha, de morango ou de menta, houve oferta para todos os gostos.








segunda-feira, 8 de janeiro de 2018

NOVE ANOS DE ESCOLARIDADE, NOVE PASSAGENS PELA RÁDIO FOIA

A Maria Gervásio tinha apenas seis anos de idade quando fez a sua estreia na Rádio Foia, na rubrica «Um Livro por Semana». Foi em janeiro de 2010. Andava no 1.º ano e já sabia ler. Combinámos, então, que faria sempre a primeira edição de janeiro até ao 9.º ano de escolaridade. Tem, agora, 14 anos e está no 9.º ano. Ela cumpriu a sua promessa e a Biblioteca Escolar também fez por isso. É, sem dúvida, a nossa melhor leitora. Lá em casa, deve ter uma pequena biblioteca com os muitos livros que ganhou nos muitos e muitos concursos em que participou.
Na sua última participação, no passado dia 4 (a primeira edição do mês de janeiro), comoveu-nos (e acho que também se comoveu) com a magnífica obra Milagre, de R. J. Palacio, um livro que nos narra a história de August, um menino de dez anos que nasceu com uma terrível deformação no rosto e cuja vida muda radicalmente quando vai para a escola e se vê confrontado com o preconceito.
Sensibilizada com a história de August, a Maria retratou-se, reconheceu que também ela teve, por vezes, dificuldades em aceitar as diferenças, admitindo que a crueldade está muito presente na escola.


E para recordar os nove anos de leituras na Rádio, aqui ficam, Maria, excertos do que fomos publicando neste blogue.