segunda-feira, 13 de janeiro de 2020

FALANDO DE LIVROS COMO QUEM GOSTA DE LER!

O Martim Amaro e o Bruno Varela não gostam de ler. Eles próprios admitiram isso aos microfones da Rádio Foia no passado dia 9 de janeiro. Então o Bruno, se lhe dissessem há uns dias que iria falar de um livro na rádio local... Impossível! Nem em sonhos!
Mas há livros que têm esta capacidade de nos fazer mudar de ideias... que mexem connosco. O Caderno do Avô Heinrich, de Conceição Dinis Tomé, é um desses livros.


O Martim procurava um livro «bem fininho» para uma atividade de leitura na escola. A professora  bibliotecária levava  O Caderno do Avô Heinrich na pasta, acabadinho de ler. A sugestão ficou. O Martim agarrou-a, satisfeito com o reduzido número de folhas e entusiasmado com a sinopse.
O dia prometia! Afinal, não é todos os dias que vamos de Monchique a Lisboa para um treino no Seixal, na academia do Benfica. A viagem ainda é longa e um livrinho até podia dar jeito. A mãe achou estranho o silêncio do filho e culpou o telemóvel: Mas o motivo era outro: o filho estava a ler! A ler? E continuava a ler! Até deu direito a uma fotografia inimaginável para enviar para uma colega.

No caso do Bruno, a leitura fez-se pouco a pouco, devagarinho, de forma faseada. Mas a apresentação do livro na atividade «À Roda dos Livros» foi surpreendente. O Bruno superou-se e surpreendeu os colegas e as professoras com a sua prestação.

O convite foi feito. O Martim comprometeu-se logo em dezembro: a primeira edição de 2020 de «Um Livro por Semana» seria responsabilidade sua. 
Mas a insegurança chegou em janeiro: já tinha lido o livro havia algum tempo... pensava que era só na semana seguinte. E se convidássemos o Bruno para o acompanhar? Parecia uma boa ideia! Entre os dois, poderiam fazer uma boa apresentação. 
Pensam que foi fácil convencer o Bruno?! Deu luta! Foi bem difícil, mas o resultado superou as expectativas. O Bruno resumiu parte da história, o Martim leu (e que bem!) um excerto bastante comovente e os ouvintes ficaram a conhecer O Caderno do Avô Heinrich. A jornalista Idalete Marques aproveitou e fez, logo ali, a requisição de um exemplar da obra, incentivada pela apresentação dos dois rapazes.



No fim, ao ser questionado sobre a leitura, o Martim admitiu que aquele livro... aquele, sim, tinha gostado de ler!
À saída do estúdio, recordou que a leitura daquela obra o tinha motivado para a escrita de um bonito texto sobre a história da sua avô paterna.
O texto, que já foi publicado neste blogue, é este:

MISTÉRIO NO RAMELAU

Havia no Ramelau, a mais alta montanha de Timor Leste, uma família cujo pai provinha de Macau. Homem de poucas palavras, este. A mãe, essa era escurinha, filha da natureza, provinha do Ramelau. Um dia, tiveram uma filha a quem deram o nome de Crescência. Parecia uma chinesinha, a menina, escurinha e baixinha, como até hoje é.
Mas quem diria, o mistério ainda estava por chegar. Um soldado português, de seu nome Manuel, envolveu-se com a “Chinesinha”, que conheceu por alturas da guerra colonial, e por lá ficou. Tiveram filhos. Belos filhos, que um dia viriam a ser a minha família.
O mistério maior foi quando quiseram vir para Portugal. Já antes, o pai de Crescência tinha tido o sonho de conhecer a metrópole, mas já a mãe não queria sair da ilha onde tinha nascido e criado os seus filhos. Na altura de partirem, a família recebeu a triste notícia que o pai não tinha aguentado a dor e viera a falecer. Crescência e Manuel partiram de barco com os seus filhos, abalados pela saudade. Dois anos depois, já nesta linda vila de Monchique, tiveram um filho que, de entre todos os sete que tiveram, viria a ser o meu pai. Pedro, foi o nome que recebeu.

quarta-feira, 8 de janeiro de 2020

2.º DESAFIO DE ESCRITA

Já conheces os nossos DESAFIOS DE ESCRITA?
Em dezembro, já tivemos um!
Se o deixaste escapar, agarra, agora, este e dá asas à tua criatividade.

➨ Escreve um poema em que todos os versos comecem pela sílaba Es.


Vá lá! Não desistas!
É fácil e vai haver prémios para os três melhores trabalhos.

Publica o teu poema no espaço «comentários». Não te esqueças de indicar o teu nome, ano e turma.

Este desafio está aberto a todos os leitores deste blogue: alunos, professores, funcionários, pais, amigos...

quinta-feira, 19 de dezembro de 2019

E OS LIVROS CONTINUAM A RODAR!

Uma roda, outra roda, mais uma... e ainda outra, todas elas cheias de livros. São livros que se leram e que se vão contar. Umas vezes com entusiasmo, atropelando o tempo, outras com acanhamento, de olhos pregados no chão. Muitas vezes, com a lição bem estudada, outras vezes, nem por isso. Mas é tão bom ouvir falar de livros! Foi-se aprendendo a ouvir e ouve-se cada vez mais e com mais atenção. 
No mês de dezembro, a atividade «À Roda dos Livros» trouxe à biblioteca todas as turmas do 3.º ciclo, e os livros, revitalizados pelas leituras lá fora, regressaram a casa, imponentes e orgulhosos. Partilharam-se leituras, opiniões, sensações. A «palavra obrigatória» deixou de ser um pesadelo e a heteroavaliação tornou-se mais criteriosa e vai conquistando a atenção das docentes, surpreendidas pela coincidência com a sua própria avaliação.




segunda-feira, 16 de dezembro de 2019

LER+ COM HISTÓRIA E EXPRESSÃO

Ler+ com História e Expressão é uma atividade que a biblioteca escolar está a desenvolver em parceria com os docentes de Educação Visual, História e Português do 9.º ano, tendo em vista a promoção de hábitos de leitura junto de alunos que ainda são resistentes ao ato de ler por prazer.
O envolvimento de docentes de diferentes disciplinas, com formas distintas de encarar o livro e a leitura, poderá funcionar como um estímulo acrescido à vontade de ler.
A experiência está já em curso com a obra O Caderno do Avô Heinrich, de Conceição Dinis Tomé, e, numa primeira fase, a leitura fez-se nas aulas de Educação Visual, muitas vezes ouvindo ler (o professor ou um colega), enquanto se desenhava... assim... como quem ouve música. Seguindo a rotina do docente, construíram-se «organizadores de leitura»: selecionaram-se frases e expressões, assinalaram-se páginas, registaram-se passagens, identificaram-se essências. Da leitura passou-se à ilustração e os separadores dos dossiês dos alunos começaram a contar parte da história que se leu.
Em janeiro, será a vez de a professora de Português agarrar na leitura e lá para fevereiro a obra será abordada na disciplina de História, aquando do estudo da Segunda Guerra Mundial. 
Para já, o livro parece «ter mexido» com os alunos. Alguns deles escolheram-no para a sua apresentação na atividade «À Roda dos Livros» e o curioso é que o nível geral das apresentações melhorou significativamente nas turmas do 9.º ano. Será um mero acaso? 


sexta-feira, 13 de dezembro de 2019

ENCHENTE NA RÁDIO FOIA PARA DAR VOZ A «AS RAINHAS MAGAS»

Já todos nós ouvimos falar dos três Reis Magos, Gaspar, Baltasar e Belchior, aqueles três Reis do Oriente que, guiados por uma estrela, atravessam o deserto até chegarem à gruta onde Jesus nasceu. Das suas esposas, não reza a história. No entanto, a pequena peça de teatro As Rainhas Magas, de Ana Maria Magalhães e Isabel Alçada, apresenta-nos uma divertida e original versão da visita dos Reis Magos ao Menino Jesus, uma vez que as suas mulheres, as Rainhas Magas, teimam em acompanhar os maridos, lutando pela igualdade de direitos entre homens e mulheres e provando que  «As rainhas, quando querem, atravessam qualquer deserto!». 
Aproximando-se a quadra natalícia, achámos (professoras e alunos) que este era o texto ideal para partilhar com os ouvintes da Rádio Foia na última edição de 2019 de «Um Livro por Semana». Feita a devida preparação nas sessões de Jogos de Leitura, uma modalidade de Apoio ao Estudo que está em curso na biblioteca escolar, os nove leitores necessários para dar voz a todas as personagens encheram completamente o estúdio. A logística dos microfones não foi nada fácil. Foi um entra e sai, um chega para lá e para cá a cada ato, mas, vistas bem as coisas, a leitura suplantou as expectativas e saiu PERFEITA. E esta foi a melhor forma de desejarmos um FELIZ NATAL a toda a audiência da nossa rádio local.






quarta-feira, 11 de dezembro de 2019

VEM AÍ MAIS UM «PARES DA LEITURA»

As obras para a 12.ª edição do concurso «Pares da Leitura» já foram indicadas, a data das provas da 1.ª fase já foi marcada, o regulamento já foi entregue a todos os alunos do 2.º ciclo e já há pares inscritos.

E tu, já formaste a tua equipa?

Clica sobre a imagem para veres melhor.




terça-feira, 10 de dezembro de 2019

CONCURSO NACIONAL DE LEITURA 2020

A Fase Escolar / Municipal do Concurso Nacional de Leitura 2020 já está em curso no nosso Agrupamento de Escolas. As provas estão marcadas para os últimos dias do mês de janeiro e ditarão o apuramento de três alunos por ciclo (1.º, 2.º e 3.º), que irão representar o concelho de Monchique na Fase Intermunicipal, que será organizada pela Biblioteca Municipal de Tavira.


sexta-feira, 6 de dezembro de 2019

«O GUARDA DA PRAIA» VOLTA À RÁDIO FOIA

O Guarda da Praia, de Maria Teresa Maia Gonzalez, continua a ser uma das obras mais requisitadas na nossa biblioteca. Já foi um dos livros selecionados para o Concurso Nacional de Leitura, já passou várias vezes pela atividade «À Roda dos Livros» e, agora, voltou à Rádio Foia na voz da Catarina Correia, da turma A do 8.º ano.
Tudo começa quando uma jovem escritora se refugia numa aldeia «com as casinhas brancas a espreitar o mar», com o único propósito de encontrar paz e sossego para acabar o seu romance. A  forte relação de amizade que esta estabelece com Dunas, um misterioso e insolente visitante, que ora aparece ora desaparece, foi um dos aspetos destacados pela Catarina, que também se deixou envolver pela história de vida do Dunas e pelo seu amor ao mar e à praia.
Havia, afinal, uma forte razão que justificava o apego do rapaz àquela praia e que ia muito além de uma preocupação ecológica.
Na impossibilidade de ler toda a obra, a Catarina partilhou com os ouvintes o capítulo «A Duna Secreta», que, na opinião da nossa leitora, nos faz perceber que a verdadeira amizade implica partilha, confiança e cumplicidade.

quinta-feira, 5 de dezembro de 2019

LER+/ESCREVER+ DESPORTO

No âmbito da atividade Ler+/Escrever+ DESPORTO, o Léo Nouinde, da turma A do 5.º ano, produziu o pequeno texto que se segue, com o qual ficámos a saber mais sobre NATAÇÃO.    
                                              

A natação é a arte de nadar, executando técnicas ou estilos.
Há quatro modalidades desportivas na natação: Natação Pura Desportiva, Polo-aquático, Saltos para a Água e Natação Sincronizada.
Na NPD (Natação Pura Desportiva) existem quatro técnicas de nadar: bruços, crol, costas e mariposa.
O objetivo da NPD (Natação Pura Desportiva) é nadar o mais rápido possível. Nestas provas, cada atleta compete individualmente e diretamente com outros nadadores procurando ganhar. Ganha o nadador mais rápido (o que chega em primeiro lugar).  

Referência bibliográfica
Veloso, R. (2016). Passa a bola! (p.152). Porto: Porto Editora.

quarta-feira, 4 de dezembro de 2019

LITERACIA 3DI - INGLÊS

Quinze alunos do 8.º ano participaram, ontem, na 1.ª fase (fase local) do Campeonato Nacional de Literacia (disciplina de Inglês) promovido pela Porto Editora.
Além de testarem as suas competências no domínio da língua inglesa, os alunos também tiveram de pôr à prova a sua destreza digital. Esperamos que as provas tenham corrido bem e ficamos a aguardar os resultados.


segunda-feira, 2 de dezembro de 2019

«ESTÓRIAS DA HISTÓRIA» NA RÁDIO FOIA

Ler um livro de forma recreativa e autónoma pode ser uma excelente estratégia para aprofundar ou consolidar conhecimentos adquiridos na disciplina de História e Geografia de Portugal ou noutra disciplina qualquer.

Partindo desta ideia, a Biblioteca Escolar e a professora de HGP do 2.º ciclo estão a implementar uma atividade denominada «Estórias da História». Tudo começa com a leitura autónoma/recreativa de um pequeno livro sobre um determinado conteúdo/tema trabalhado nas aulas. Concluída a leitura, os alunos realizam, na biblioteca, uma pequena ficha com atividades essencialmente lúdicas: sopa de letras, exercícios verdadeiro falso, frase lacunar...

Entusiasmadas com a leitura do primeiro livro desta atividade, Séc. XVIII Lisboa em ruínas, que, tal como o título indica, é sobre o terramoto de 1755, quatro alunas do 6.º ano (a Clara Jorge, a Clara Furtado, a Elisa Mendes e a Maria Gouveia), voluntariaram-se imediatamente para participarem na rubrica semanal de leitura na Rádio Foia «Um Livro por Semana».

Com uma leitura dialogada fluente e muito bem preparada, as quatro meninas partilharam esta obra com os ouvintes da estação local e deixaram no ar uma agradável lição de História.


quinta-feira, 28 de novembro de 2019

«À RODA DOS LIVROS» REVELA BONS LIVROS E BONS LEITORES NO 6.º ANO

As turmas do 6.º ano ainda não tinham participado na atividade «À Roda dos Livros» e a expectativa era enorme. 
À partida, previam-se boas sessões: a maioria dos alunos andava, há algum tempo, a investir na leitura de livros bastante interessantes. Mas... era a primeira vez... e tudo podia acontecer!
Surpreendentemente, os alunos interiorizaram, com facilidade, a dinâmica da atividade e quase todos partilharam as suas leituras com desenvoltura, empenho e sentido de responsabilidade, dando a conhecer um considerável conjunto de bons livros. 
Algumas das intervenções suplantaram todas as expectativas, deixando as professoras estupefactas com a excelência das apresentações.





domingo, 24 de novembro de 2019

ESTREIA DO 5.º ANO NA ATIVIDADE «À RODA DOS LIVROS»

Ler um livro, preparar bem a sua apresentação, apresentá-lo à turma, introduzir no discurso uma «palavra mistério» (como um dos alunos a designou), autoavaliar-se, avaliar o desempenho dos colegas... não são tarefas assim tão fáceis para alunos de 5.º ano numa primeira experiência. Há que perceber bem como tudo funciona e ter noção da «enorme» responsabilidade de cada um dos alunos. No entanto, no primeiro contacto dos alunos do 5.º ano com a atividade, já houve apresentações fantásticas, livros interessantes e desempenhos excecionais. Claro que, como é óbvio, há também alguns aspetos e desempenhos a melhorar, mas «o caminho faz-se caminhando» e os primeiros passos já foram dados.


sábado, 23 de novembro de 2019

«UM LIVRO POR SEMANA» RECOMEÇA COM LIÇÃO DE ECOLOGIA

A rubrica semanal de leitura na Rádio Foia, «Um Livro por Semana», recomeçou no passado dia 21 de novembro, com a obra A Cidade dos Deuses Selvagens, de Isabel Allende. A responsabilidade do reinício desta atividade foi assumida pelo Gabriel Furtado, da turma A do 8.º ano. Leitor experiente e com uma capacidade de comunicação pouco vulgar para um jovem da sua idade, o Gabriel partilhou com os ouvintes um resumo da obra, pondo-os a par da situação do jovem Alexander Cold que, devido a uma grave doença da mãe, se vê obrigado a partir com a extravagante avó paterna numa expedição da International Geographic à selva amazónica, em busca da Besta - uma criatura gigantesca, possivelmente humanoide, que fora vista em várias ocasiões. 

Esta obra, que alerta para os problemas ecológicos e para a extinção das tribos da Amazónia, deu origem a uma interessante conversa com a jornalista Idalete Marques e o jovem leitor acabou por manifestar as suas preocupações ambientais, aconselhando os ouvintes a seguirem o princípio dos 3 Rs, ou seja, REDUZIR, REUTILIZAR e RECICLAR, em defesa do Planeta.

quinta-feira, 14 de novembro de 2019

1.º DESAFIO DE ESCRITA

Gostas de escrever? Queres, ao menos, tentar?
Pois bem, temos, para ti, um primeiro DESAFIO.

Escreve uma história de NATAL, com cinco frases, apenas.
Cada frase tem de começar com uma palavra cuja letra inicial é uma letra da palavra NATAL, ou seja, a primeira frase começa com uma palavra iniciada com a letra N, a segunda frase com uma palavra cuja primeira letra é o A e assim sucessivamente.


Entendido? Então, dá asas à imaginação, constrói uma bonita história e publica-a no espaço «comentários».
Não te esqueças de indicar o teu nome.

Este desafio está aberto a todos os leitores deste blogue: alunos, professores, funcionários, pais, familiares, amigos... a todos os que gostam de escrever.

segunda-feira, 11 de novembro de 2019

«O INTERVALO ENTRE O RAIO E O TROVÃO»

O Intervalo entre o Raio e o Trovão, o primeiro livro de poemas de Eduardo Jorge Duarte, acaba de ser lançado.
A primeira apresentação pública desta obra, com a chancela da On y va, teve lugar em Monchique, no passado dia 9 de novembro, e veio colocar nas mãos dos leitores do jovem escritor alguns dos seus mais belos poemas.



Agora, os poemas não serão mais o que eram. O seu criador já não lhes pode valer. São, agora, pertença de todos os que os queiram ler. E até podem dar corpo a magníficas melodias! Veja aqui.


quinta-feira, 7 de novembro de 2019

NOTA MÁXIMA PARA OS ALUNOS DO 6.º ANO NA ATIVIDADE «LEITURA EM LINHA»

Há já nove anos que a atividade «Leitura em Linha» é desenvolvida com as turmas do 2.º ciclo no Agrupamento de Escolas de Monchique. Tudo começou com um jogo «4 em linha», apenas um, oferecido à Biblioteca Escolar. Dois alunos jogavam, os restantes iam respondendo às questões (todas de escolha múltipla) numa ficha de trabalho. Depois, a atividade foi evoluindo, mudaram-se as regras, adquiriram-se 10 jogos e, agora, todos os alunos jogam. 
Com o envolvimento, em simultâneo, de todos os alunos no jogo, a situação complicou-se. No entanto, muito mais complicado do que conhecer bem a obra estudada e responder acertadamente às questões é saber gerir as emoções e lidar com as contrariedades do jogo. Surpreendentemente, os alunos das duas turmas do 6.º ano tiveram um desempenho extraordinário nesta atividade, estruturada a partir da obra Pedro Alecrim, de António Mota: a leitura da obra estava «na linha» e a atitude e civismo dos alunos foi exemplar.




quinta-feira, 31 de outubro de 2019

HALLOWEEN: QUE SAPATO LHE CONVÉM?

O Halloween foi assinalado no Agrupamento de Escolas de Monchique com um original concurso de sapatos HORRIPILANTES, promovido pelo grupo disciplinar de Inglês.
 




Inspirada pelo tema, a Carolina Morais, da turma B do 8.º ano, construiu o interessante poema que se segue.

HALLOWEEN

Partidas medonhas
Comidas a gritar
Máscaras feitas por mim
Histórias de arrepiar

Queridos amigos...
O Halloween está a chegar
Por isso preparem-se
Para eu vos assombrar

Pessoas berrantes
Com o cabelo no ar
Por causa dos disfarces
Que estou a preparar

quarta-feira, 30 de outubro de 2019

MARCADORES ASSINALAM «DIA NACIONAL DA BIBLIOTECA ESCOLAR»


No passado dia 28, e no âmbito das comemorações do DIA NACIONAL DA BIBLIOTECA ESCOLAR, a BE apresentou aos seus utilizadores um magnífico e original conjunto de marcadores de livros produzidos por alunos do 6.º ano.
Graças à colaboração da Biblioteca Municipal de Monchique, foi possível reproduzir muitos destes marcadores e oferecê-los a alunos, professores e demais utilizadores da BE.

terça-feira, 29 de outubro de 2019

BEING ECO-FRIENDLY

O tema está na ordem do dia e os nossos alunos têm sempre uma palavra a dizer sobre este assunto, que é do interesse de todos nós e do planeta inteiro. Muitos deles fazem-no de uma forma muito adulta e responsável, normalmente na sua língua materna. No entanto, o tema também é abordado com alguma frequência nas línguas estrangeiras e os alunos põem as suas competências linguísticas e comunicativas à prova, construindo interessantes textos, que nos dão lições de civismo e de cidadania, como o que a seguir se transcreve.

Being eco-friendly is really important for our planet. Some easy ways to be eco-friendly are: not buying plactic products, taking shorter showers, eating less meat, catching public transport, walking or riding a bike more often, always recycling and never throwing trash on the ground or in the ocean. In my opinion, every time someone goes to the beach and sees rubbish on the ground or water, he/she should pick it up and put it in the bin.
Buying synthetic clothes is also not eco-friendly, because when you wash these, basically made of plastic, the plastic particles end up in the ocean and then the fish that we eat end up eating those particles.
Something to keep in mind, water won’t last forever, and if we don’t save it, we could run out of it! It’s not that hard to do these things and they do make a difference! So if you’re having an iced tea or anything else to drink, ask for a cup, not a straw, or buy a metal straw! And if you buy a plastic bottle, reuse it, or recycle it, or buy a metal or glass one. It’s worth it!

Beatriz Vaze, 8.º B, n.º 2

domingo, 27 de outubro de 2019

MONCHIQUE ASSINALA O DIA NACIONAL DA BIBLIOTECA ESCOLAR COM ENCONTROS COM A ESCRITORA ANALITA SANTOS

O Agrupamento de Escolas de Monchique assinala amanhã, dia 28 de outubro, o Dia Nacional da Biblioteca Escolar com encontros com a escritora Analita Santos, que se prolongarão até ao dia 30 de outubro.
A esta iniciativa associam-se outras atividades habituais nas nossas escolas e que, a partir de amanhã, estarão em evidência em diferentes escolas: «Miúdos a votos: quais os livros mais fixes?», «Leitura em Linha», «Papel Solidário», «Levo um livro na sacola para ler fora da Escola».
Está também a ser preparada uma exposição sobre Banda Desenha que promete ser elucidativa quanto à técnica Manga e Anime.

quarta-feira, 23 de outubro de 2019

INTERNET? VAI OU NÃO ACABAR?


O psicólogo Alfredo Leite esteve ontem na Escola Básica Manuel do Nascimento, Monchique, onde interagiu com todas as turmas do 5.º ao 9.º ano, levando os alunos a refletir sobre a sua "ligação" à Internet e sobre os perigos a que podem estar sujeitos.
A personagem Kevin MacCallister de Sozinho em Casa serviu de ponto de partida para que os alunos percebessem que, agora, no século XXI, muitos deles estão "sozinhos em casa", completamente "abandonados", apesar de os pais estarem mesmo ali ao lado.
Recorrendo a exemplos reais, ou à história O Lobo e os Sete Cabritinhos, e com uma linguagem direta e incisiva, este psicólogo captou a atenção dos diferentes grupos (de uma forma impressionante!), pô-los a refletir e deixou-os pensativos, mesmos os mais céticos.



segunda-feira, 21 de outubro de 2019

«LEITURA EM LINHA» DESCEU A SERRA

    No passado dia dezassete, a atividade "Leitura em Linha" da nossa biblioteca escolar foi enriquecer uma turma de quarto ano da EB1 de Alvor.
  Por iniciativa da professora de português do segundo ciclo do nosso agrupamento, que é encarregada de educação de um aluno do 4.° A, esta turma beneficiou de um momento de diversão aliado ao domínio da educação literária, trabalhando a compreensão do conto "O Príncipe Feliz" de Oscar Wilde, bem como a atenção e concentração dos alunos durante a leitura da obra. 
    Foram 60 minutos de aprendizagem, animação e entusiasmo, e foi com surpresa que tomaram consciência de como ia decorrer o jogo, pois nunca tinham imaginado que era possível fazê-lo daquela forma. 
    No final, foi feita uma reflexão por parte dos alunos, que partilharam a opinião deles em relação a esta atividade, referindo-se à mesma como uma forma muito divertida de trabalhar a disciplina de português. Foram, também, feitos agradecimentos à professora bibliotecária da nossa escola que lhes proporcionou estes momentos mágicos ao emprestar gentilmente os jogos e os cartões para realizar a atividade. 


Autora do texto: Professora Filipa Batista

sábado, 12 de outubro de 2019

ANTÓNIO MANUEL VENDA LANÇA SEGUNDO LIVRO DA SÉRIE «PEQUENO TUKIE»


O escritor monchiquense António Manuel Venda apresentou hoje, na Galeria Santo António, em Monchique, o seu segundo livro da série «Pequeno Tukie», intitulado Uma serpente de luzes na planície. 
Nove anos depois da edição de O sorriso enigmático do javali, o pequeno Tukie volta ao convívio com os leitores de António Manuel Venda, esperando-se, novamente, um conjunto de histórias «feitas de espanto» e, como afirmava então Inês Fonseca Santos, «uma narrativa para partilhar e ler devagarinho».

sexta-feira, 11 de outubro de 2019

«MIÚDOS A VOTOS: QUAIS OS LIVROS MAIS FIXES?» ESTÁ DE REGRESSO

Depois de os adultos terem votado para a Assembleia da República, os alunos do país inteiro vão ser chamados às urnas para elegerem os livros de que mais gostam.
Esta é uma iniciativa da VISÃO Júnior e da Rede de Bibliotecas Escolares, que já vai na 4.ª edição e que cruza leitura com cidadania.


As escolas do Agrupamento de Escolas de Monchique já estão recenseadas e os alunos já podem começar a apresentar as candidaturas dos seus livros preferidos.