segunda-feira, 22 de outubro de 2012

PROVÉRBIOS RELACIONADOS COM A ALIMENTAÇÃO

Os provérbios, expoente máximo da sabedoria popular, podem conduzir-nos a interessantes reflexões sobre o nosso quotidiano.
Aqui ficam alguns exemplos, que resultaram da pesquisa efetuada por alunos de vários anos de escolaridade, no âmbito do Dia Mundial da Alimentação:


A galinha da vizinha é melhor do que a minha.

A laranja de manhã é ouro, à tarde é prata e à noite mata.

A paciência é amarga, mas o seu fruto é doce.

Água e pão, comida de cão.

Água fria e pão quente nunca fizeram bem ao ventre.

Água mole em pedra dura tanto bate até que fura.

Águas passadas não movem moinhos.

Anzol sem isca o peixe não belisca.

Batata e pão, juntos dão má digestão.

Bicho que eu como não me come a mim.

Burro com fome até cardos come.

Cada ovo comido é um pinto perdido.

Cada um colhe o que semeou.

Criança comilona embrutece e é mandriona.

Com papas e bolos se enganam os tolos.

De mau grão nunca bom pão.

Deus dá nozes a quem não tem dentes.

Deus dá-nos as nozes, mas não as quebra.

Diz-me o que comes, dir-te-ei quem és.

É grande saber calar e comer.

Em casa onde não há pão, todos ralham e ninguém tem razão.

Fidalgo sem pão é vilão.

Grão a grão enche a galinha o papo.

Guardar que comer, não guardar que fazer.

Mais vale pão duro do que figo maduro.

Não há carne sem osso nem fruta sem caroço.

Não se vive para comer, come-se para viver.

No dia de S. Martinho, vai à adega e prova o vinho.

O pão levanta e o vinho derruba.

O que não mata engorda.

Pão e figos, merenda de amigos.

Pão de hoje, carne de ontem e vinho de outro verão fazem o homem são.

Pela boca morre o peixe.

Peixe não puxa carroça.

Por cima de melão, vinho a meio tostão.

Quando não há pão, até migalhas vão.

Quem carne come carne cria.

Quem dá o pão dá a educação.

Quem lhe comeu a carne que lhe roa os ossos.

Quem não come por já ter comido não tem doença de perigo.

Quem não trabuca não manduca.

4 comentários:

Ana Varela disse...

Quem em novo não trabalha, em velho come palha:)

Isabelle da Costa disse...

qual número

edu05ardo disse...

de fartas ceias estão as sepulturas cheias

Carolina Vinhais disse...

Eu adoro poemas